Quantas saudades de escrever!

Olhando a data da ultima postagem fico triste lembrando de tantas mensagens que o Espírito Santo ministrou ao meu coração durante esse ‘mais de um ano’ e eu desperdicei não escrevendo. Algumas vezes por falta de tempo, outras por falta de vontade. Nesse período longe, estive buscando outras coisas pelo mundo – ignorando o Deus que outrora me tirou daquele lamaçal. Impossível não registrar aqui a minha gratidão ao Senhor por tanta misericórdia. Pois pela Sua graça e perdão estou de volta.

Eu poderia falar durante horas sobre a misericórdia de Deus que tem sido tão abundante na vida de todos nós (que passamos longe de sermos dignos). Mas um trecho da Palavra dEle nos deixa “sem palavras”.

“Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim e dos teus pecados não me lembro”               (Isaias 43.25) Deus diz a Jacó junto ao povo de Israel que vinham se distanciando e se esquecendo dEle. Assim como muitos de nós fazemos até hoje e o amor dEle por nós nunca muda.

É realmente com muita alegria que eu volto a escrever.

————-//—————

Vou contar sobre uma experiência sobrenatural que passei há pouco tempo atrás, quando fui atingido pela atitude errada de uma pessoa da minha igreja e fiquei muito magoado, até com raiva dela. No dia, mal consegui dormir quando me deitei, pensando no acontecido.

Ajoelhei e orei. Já não agüentava aquele sentimento ruim. Sentia que precisava liberar o perdão. Minha grande preocupação naquele momento era limpar meu coração, que sentia coisas tão ruins a respeito de uma pessoa que é tão pecadora quanto eu. Percebi que estava sendo desmedido em querer tanto mal pra uma pessoa que apenas cometeu um erro! Então orei. Pedi com todas as minhas forças que Deus me ajudasse a perdoá-la. Eu precisava descansar e a raiva nem me deixava relaxar.

Quando acabei de orar, nada aconteceu. Então deitei e chorei.

– Por que, Senhor? Tantas pessoas oram e o Senhor as ouve – questionei – Por que não vejo o Teu agir?

Acho que todos nós passamos por um momento assim, de achar que Deus não ouve nossas orações.

Acabei caindo no sono ainda com o coração turbulento.

Acordei por volta das 19:00h (pois trabalhava durante a noite e dormia durante o dia). Sozinho em casa, fiz algumas coisas de rotina… banho, lanche, computador… e deitei no sofá. Lembro de ter passado algumas vezes pela sala e ter tido a impressão de que a luz do meu quarto estava acesa, mas não me prendi a isso e continuei transitando normalmente. Quando finalmente me deitei no sofá pra assistir um filme, lembrei de supostamente ter deixado acesa a luz do quarto. Foi quando andei em direção a porta para então apagar aquela lâmpada, e vi que o Espírito Santo em pessoa se manifestava no meu quarto trazendo toda aquela luz!!! Foi como um raio que me tirou a capacidade de pensar por mim mesmo, me envolvendo em uma luz sobrenatural (que não era de lâmpada alguma) e me dizendo – Eu sou a paz que você precisa. Estou aqui em resposta a sua oração -.

A única coisa que me lembro depois disso é de ter ficado extasiado pela presença de Deus, e do gozo de saber que o Senhor é fiel em cada palavra que Ele diz. A paz que excede todo o entendimento (Filipenses 4.7) é real e acessível! Eu posso dizer que a PAZ que tenho experimentado desde o dia que o Espirito Santo se revelou a mim desmerece qualquer conceito de paz que o homem possa ter.

Basta crer.

Que Deus te abençoe!

Anúncios